Total de vendas:

2.415

 

Vídeos sobre a FLE 2016

 

 

 

 

 

 

 

A Feira do Livro Espírita (FLE) é uma modalidade de divulgação do livro espírita.

Em Lavras, acontece através da instalação anual de uma barraca aberta ao público, na Praça Dr. Augusto Silva, para exposição e venda de livros, sem fins lucrativos.

Auxiliando na divulgação do Espiritismo em Lavras e região, incentiva o hábito da leitura e do estudo doutrinário.

É realizada desde 1984, sem interrupções, durante duas semanas no mês de dezembro. Em 2015, a FLE alcança sua 32ª edição e terá mais de 1.500 títulos, entre eles, as obras básicas da codificação da Doutrina Espírita, livros psicografados por Chico Xavier, Divaldo Franco e Yvonne Pereira.

O livro edificante é sementeira da Luz Divina, aclarando o passado, orientando o presente e preparando o futuro.

 

Histórico

 

As Casas Espíritas da cidade de Lavras são constituídas de pessoas dedicadas ao estudo das obras de Allan Kardec e de seus colaboradores, principalmente as recebidas pela mediunidade de Chico Xavier e Yvonne do Amaral Pereira. Aliás, Lavras, e de maneira especial o Centro Espírita Augusto Silva, se orgulha por ter recebido Yvonne Pereira como trabalhadora na seara espírita, aqui sendo intérprete dos bons espíritos e exercendo brilhante mandato mediúnico, de apoio e consolo a muitos.

Bom, considerando todo esse histórico da cidade e as características dos companheiros não foi muito difícil reunir esforços na Aliança Municipal Espírita de Lavras para realização da Feira do Livro Espírita. 

 

Início

A primeira edição foi acanhada, contando com a ajuda de todos, mas contando, fundamentalmente com o incentivo de um médico da cidade do Rio de Janeiro que na ocasião morava em Lavras e havia conhecido a doutrina espírita há bem pouco tempo: Dr. Henrique Alcântara Pássaro.  A atuação do Pássaro (assim era conhecido) foi de extrema importância, estimulando os tarefeiros para o trabalho e movimentando todos os recursos para que a 1ª Feira do Livro acontecesse no ano de 1984 na  Praça Dr. Augusto Silva onde acontece até os dias de hoje. A barraca foi emprestada do Corpo de Bombeiros, que gentilmente cedeu o equipamento. Foi um sucesso! E daí não paramos mais.

 

Crescimento

A cada ano o volume de obras era superado. A alegria era fazer o ranking e perceber que as obras básicas eram as mais vendidas sempre. A alegria também podia ser no número de pessoas que se candidatava ao trabalho. A organização ia se firmando até ao ponto da AME promover encontros para preparar trabalhadores com o objetivo de sempre aprimorar a divulgação da obra espírita.  

A Feira sempre contou com a ajuda de muitas pessoas. Já no segundo ano de feira a AME ganhou um stand muito bem elaborado, fabricado especialmente para a feira do livro e doado por uma empresa de publicidade de São Paulo (Studart Publicidade). A especializada montagem era de responsabilidade dos excelentes marceneiros Emílio Marques e Luiz Carlos Marques (companheiros do Centro Espírita Francisco de Paula Vítor). 

 

Colaboradores

Esse stand durou muitos anos até que precisou ser substituído por um barraca. Aí entrou em ação o tarefeiro Vítor Scatolino, grande leitor e incentivador da obra espírita. Ele elaborou o projeto e encarregou-se de tudo: aquisição do material, acompanhamento da montagem, etc... Ele é considerado carinhosamente pelo grupo como o capitão da equipe de montagem da barraca, que passou por uma revisão e teve uma segunda versão que é a utilizada atualmente.

Preciso é que se destaque o papel de um grande divulgador da obra espírita: Ailton Balieiro. Ailton é da cidade de Sertãozinho/SP e foi pela AME solicitado a vir a Lavras para ministrar um seminário sobre “Como divulgar a obra espírita através de feira”. Ele nos transmitiu lições inesquecíveis de cuidado e zelo com a divulgação, incluindo excelentes técnicas de abordagem o público e divulgação do evento. Podemos dizer que a Feira, em termos de organização teve um marco:  antes do Ailton e depois do Ailton. Para se ter uma ideia, após o seminário com Ailton e a adoção de seus ensinamentos o percentual de venda da Feira subiu na ordem de aproximadamente 220%. 

Em 2014 acontecerá a 31ª edição da Feira, que reúne trabalhadores de todas as Casa Espíritas e nos mantém em sintonia com o preceito de Emmanuel ao dizer que a maior caridade prestada à doutrina é a sua divulgação.

 

 

Edições Anteriores

Calendário da 33ª Feira do Livro